Eu estou desistindo de amor

15/mar/2019 - Explore a pasta 'Desistindo da vida' de Thais Lara no Pinterest. Veja mais ideias sobre Desistindo da vida, Frases de setembro, Prevenção do suicídio. Eu tenho esperanças de te ver melhor. Estou desistindo de você, meu grande amor. Não por não te querer ou não mais te amar, mas sim por ver que tu andas infeliz ao meu lado. Meu coração não suporta te ver sofrer e eu tenho esperanças de te ver melhor. Ai de mim te querer ao meu lado se o preço for a sua infelicidade... Compartilhar Estou desistindo. Estou desistindo. Emocione alguém especial com uma mensagem relacionada a: estou desistindo, boa leitura! Total de 35 resultados sobre: Estou desistindo. Desculpa, eu estou desistindo. ... Eu te dei todo o amor que tinha dentro de mim e só pedi o mínimo de retribuição, mas não posso te esperar para sempre, não posso simplesmente estar ao lado de alguém que não está comigo. Compartilhar Você simplesmente não se importa. Estou falando de alguém que virá para te mostrar como é bom se sentir amada(o). Aquela sensação de alguém te querer por inteiro e achar linda a sua risada. Eu sei que você quase desistiu do amor e talvez tenha até desistido. Pode ser que você tenha se ferido muito e acreditado que o tal amor não é pra você. Diga alguma coisa, eu estou desistindo de você. Mas diga alguma coisa, não deixe eu desistir fácil assim… Se pedir, eu engulo o orgulho, eu prometo. Todos os lugares que eu te procurei por ai quando você se perdeu, eu fui sua luz e de alguma forma, estar com você te fez ser minha luz também. Não pense que desisti das minhas decisões, eu já desfiz a saudade, as vontades, mas no fundo não estou desistindo de você. Estou apenas… protegendo meu coração. Não tenho medo de viver. De me arriscar. De me entregar, mas isso tem que ser a dois, se for só um as cicatrizes são muito feias. Estou desistindo de voce fiz. Estou desistindo de voce fiz. Esperamos que uma dessas mensagens sobre estou desistindo de voce fiz sirva para você ou para seu momento. Total de 890 resultados sobre: Estou desistindo de voce fiz. Eu estou desistindo de vc , e desisto um pouco de mim tbm .. a verdade é que te amar desmedidamente tem me feito deixar a mim mesma , sou invadida por um sentimento arrebatador , q as vezes me faz pular de alegria e chorar escondida a noite sem ao menos saber se sou correspondida ... mesmo evitando seu olhar dou de cara com voce em cada um dos meus sonhos entao acordo e voce esta so dentro de ... Eu serei o único se você me quiser também. Eu teria te seguido para qualquer lugar. Diga algo, estou desistindo de você ... Diga algo, estou desistindo de você ...

10 anos de luta contra a masturbação/pornografia

2020.08.11 08:00 HaroldSkywalker 10 anos de luta contra a masturbação/pornografia

Tenho 21 anos,conheci a masturbação,desde então,a minha vida nunca mais foi a mesma. Até hoje eu tento sair,mas não consigo. Como eu odeio porno, e a masturbação. As 2 andam de mão dadas,deixaram a minha mente impura e é quase impossível olhar pra uma mulher e não ver ela como objeto. Já vi relatos na internet falando que alguns meninos podem ter tendências de se masturbar com mais frequência,se nunca teve um amocarinho de um pai,ou se nunca teve algum tipo de contato/relação com uma garota. Pois é,eu confirmo isso. Eu cansei,podia escrever um textao e falar como eu odeio porno/punheta e como isso afetou a minha vida. Estou desistindo desse estilo de vida tóxico. A jornada não vai ser fácil,e nem rápido,mas vai valer a pena.
submitted by HaroldSkywalker to desabafos [link] [comments]


2020.07.05 17:50 DoceAzedodoReddit O cara da viagem de formatura

Oioi Lubixco! Eu estou aqui para contar uma história de amor que, com certeza, marcou minha vida. Existe uma grande chance de isso chegar até ele porque eu vou estar fazendo papel de trouxa, mas é dessa forma que eu me sinto e ficaria chateada se não pudesse compartilhar isso contigo. Já aviso que isso vai ser longo, mas sem mais enrolação; vamos lá.
Como as próprias regras sugerem, meu nome aqui vai ser Sombria (sim, Sombria) e o dele será Carls. Qualquer outra pessoa será representada com uma letra aleatória.
Nós nos conhecemos quando ele e os amigos dele resolveram tirar todo mundo do grupo de viagem de formatura (no grupo tinha pessoas de pelo menos 3,4 e até 5 escolas, porém apenas turmas), bom, eles removeram todo mundo e eu conversei com a pessoa que me removeu, que foi justamente o Carls. Nós viramos amigos e passamos a conversar até o dia que era a viagem, olha Luba, acho importante acrescentar um detalhe: nós dois estávamos planejando arranjar o amigo dele pra mim lá, mas com o tempo eu fui perdendo o interesse nisso, e só pensava em curtir lá com ele, voltando - no dia da viagem nós nos encontramos por acaso em um daqueles Postos pra ir no banheiro ou comer, todo mundo da minha sala já percebeu minha amizade com o garoto, porque de um segundo pra outro tinha alguém me abraçando, enquanto eu estava sem reação e tentando processar aquilo (o abraço dele é muito bom e o perfume também, mas não precisa nem ler isso porque eu tenho medo que esse relato chegue até ele). Enfim, todos nós voltamos para nosso ônibus e fomos pro acampamento.
Fiquei explorando aquele lugar enorme com minha amiga (ou seja, a gente já tava no acampamento), até que nós encontramos ele e os amigos dele. Ficamos andando juntos e jantamos também, depois a gente tinha um tempo pra participar do esquenta e depois uma hora mais ou menos pra ir na primeira festa, mas eu não gosto muito de contato humano, então fui no chalé arrumar as coisas e já ir me arrumando. Pulando beeeem pra frente: Nós ficamos juntos na festa (no sentido de companhia) e foi assim em todas as festas e lugares, a gente se encontrava do nada e mesmo que eu já estivesse afim dele há muito tempo não me permiti deixar de aproveitar uma experiência ÚNICA na minha vida. Eu sou uma pessoa muito ansiosa, então tipo, como eu não tava acostumada em passar tantos dias longe da minha mãe e minha casa, comecei a ter dificuldade pra comer e a partir do momento que eu percebi que tava interessada pra caramba no Carls eu comecei a chorar, tipo, chorar mesmo, porque na minha cabeça eu não teria chance alguma com ele, mas logo meu lado "valorize-se" falou mais alto e eu parei de criar tanta paranóia. Bom, a gente continuou ficando bastante tempo junto, mas naquele ponto eu já tava desistindo de reunir coragem pra chegar nele, porque sei lá. Na última festa eu acordei meio confiante e muito destemida, então eu meio que decidi que chegaria nele e ficaria com ele; não me lembro de muita coisa que aconteceu naquele dia, só da festa, mas com o tempo todo mundo tava ficando estressado com a rotina do lugar e com saudades de casa, inclusive ele, então as paranóias voltaram com tudo. Na hora da festa eu não passei tanta maquiagem porque particularmente não gosto muito dessas coisas, mas bem, pulando de novo, a gente ficou no fim da festa e foi muito bom, mas agora vem a maior parte de todas: a que eu explico por qual motivo ele se tornou alguém tão importante.
Olha, Luba, eu sempre fui muito quieta e fechada, tenho vergonha de fazer várias coisas, então por isso tento ser "apagada" sempre, ou seja, não ser muito notada. Quando eu beijei ele não era bv, tinha beijado antes mas a experiência não foi nem um pouco boa, porque não consegui sentir o mesmo que o garoto sentia por mim, esse vou chamar de BO; também fiquei com uns traumas sobre minha aparência, corpo e principalmente um dano psicológico enorme, bom, depois daquilo eu não quis pensar em mais nada. Quando eu conheci e fiquei com o Carls acabou que toda essa barreira se quebrou e o jeito que ele me tratava, a sensação boa de estar com ele e principalmente por ser ele, que me encorajava a fazer coisas que eu nunca faria, uma pessoa que fazia eu me sentir muito bem e ainda mais feliz comigo mesma. Ele foi muito especial pra mim (continua sendo), mas eu nunca vou achar palavras para medir meu carinho por ele. Bom, o fim disso foi que nós moramos a algumas horas um do outro, em cidades diferente e mais ou menos distantes, deixamos de lado isso e concordamos em manter aquilo somente na amizade (um sinal que deve ser levado em consideração); como qualquer adolescente eu estou meio arrasada e mal, sinto falta dele, somente dele, mas não vou demostrar isso jamais já que o fim disso já foi estabelecido. Me dói muito dizer isso, mas acontece e eu não posso permitir que uma ilusão de um futuro com ele seja um pilar pra minha vida. Eu vou seguir e vou conseguir ficar bem, por isso peço que continue com os vídeos e faça as coisas do jeito que for melhor para ti, porque quando um amigo está mal o outro sente, e eu não quero te ver forçando algo para agradar os outros, Luba. Um grande beijo, obg por existir,
submitted by DoceAzedodoReddit to TurmaFeira [link] [comments]


2020.02.14 22:47 99kyle99 Por que as pessoas são ruins?

As pessoas estão muito cruéis hoje em dia. É fulano querendo passar a perna em beltrano. Gente inventando coisas sobre você. Pessoas sem a menor empatia. Isso no âmbito do amor também. Eu estou desistindo das pessoas. Estou desistindo de amar. Faço de tudo pra não fazer mal a ninguém. Pra não decepcionar e dar o melhor de mim. Não que eu nunca tenha errado, mas aprendi muito com todos eles.
Mas e eu? Como é que eu fico? Vou passar a não deixar mais ninguém entrar na minha vida a ponto de me fazer sorrir ao receber mensagem dela. Partiram meu coração mais uma vez. E desta vez a culpa foi minha pq eu deixei. Pq eu insisti em algo que já tava morto e podre. Mas sabe pq? Pq me fizeram acreditar que era verdadeiro. Que era recíproco e leal. Não quero amar de novo. E nem desejar alguém novamente. O sentimento de agora não é de raiva mas sim de indignação. Pq eu penso " Caramba! Fiz de tudo pra não magoar essa pessoa mas ela simplesmente não ligava e nem hesitava em me machucar"
Sim, fui uma idiota por amar demais. Por me importar demais. Não sei quantos mais partirão meu coração até eu encontrar alguém que realmente esteja disposto. Mas não vou esperar por isso. O preço é muito alto e eu não posso pagar. Sei que estarei perdendo oportunidades de ser feliz mas são escolhas que a gente tem que fazer. E eu já fiz a minha.
Me sinto frágil em escrever esse texto. Acho que as consequências do amor nos deixam assim. Foi difícil escrever isso, todavia foi muito mais difícil sentir.
Happy Valentine's Day, seu otario!
submitted by 99kyle99 to desabafos [link] [comments]


2020.01.24 03:08 grossecommeunevache A pessoa que eu mais amo está se matando e eu não consigo fazer ele parar.

A pessoa mais maravilhosa que eu já conheci, a pessoa mais carinhosa, mais sincera e mais confiável que eu já conheci na minha vida, a pessoa que sempre deixou tudo de lado pra cuidar de mim, que sempre escondeu sua dor pra me salvar está se matando, se destruindo, desistindo de si próprio, e eu sou fraca de mais pra salvar ele, ele me salvou tantas vezes e eu não consigo salvar ele uma única vez.

Meu irmão, o mais novo de nós três, o caçula, que sempre ficou quietinho no canto dele fazendo as coisas dele - desenhando, lendo livrinhos, andando no quintal atrás de insetos pra observar, olhando para qualquer pássaro que passava como se fosse a coisa mais impressionante do mundo, o garoto mais legal e inteligente que eu já conheci, o garoto mais sensível, carinhoso, generoso e honesto que eu conheci está desistindo, quer ir embora, sumir desse mundo.

Ele sempre foi meu melhor amigo, sempre junto de mim, jogando bola no quintal, bolando travessuras pra pegar nos nossos vizinhos, conversando comigo na madrugada sobre todos os tópicos mais aleatórios possíveis, sempre do meu lado, sempre me abraçando e sorrindo pra mim, me fazendo rir, sorrir e me erguer quando ninguém mais conseguia me fazer lutar, eu sempre vi ele com tanta admiração e orgulho, até um pouco de inveja, ele era o aluno exemplar, o gênio da classe, o favorito dos professores, trazia orgulho pra nossa mãe, até pro nosso pai, ele estava sempre aprendendo algo por conta própria, ele aprendeu a desenhar sozinho, desenhava animais tão bem, sabia tudo sobre história, adorava biologia, na nossa adolescência ele começou a se interessar por filosofia, política e geopolítica, quando ele falava todo mundo se calava pra ouvir o que ele tinha a dizer, por que ele era quieto e falava pouco mas também por que todo mundo sabia que ele era inteligente e não falava se não tivesse algo de útil pra dizer, ele escrevia muito, escrevia poemas lindos, eu tinha um orgulho imenso de falar "ele é meu irmão!" - me sentia na sombra dele às vezes, principalmente na escola, mas mesmo assim eu não conseguia deixar de me orgulhar por esse irmão maravilhoso que eu tenho, eu comecei a lutar, me esforçar pra ser como ele, eu tinha que estudar duro, passar noites debruçada nos livros e apostilas pra conseguir chegar no nível dele que nem se esforçava tanto assim e parecia conseguir essa excelência e destaque naturalmente, eu tinha certeza absoluta que ele iria ter um sucesso imenso na vida, todo mundo pensava isso, eu lembro que uma amiguinha de escola disse uma vez pra ele: "quando você for rico, tiver sua empresa, lembra de mim, tá?" todo mundo sabia com certeza absoluta que ele iria deixar todos nós pra trás comendo poeira, ele era especial, uma estrela.

Eu não sei o que deu errado, eu não sei o que fizeram pra quebrar o coração dele desse jeito, eu não sei se o tempo todo ele estava fingindo, resistindo, lutando, retaliando do jeito dele a crueldade e monstruosidade do nosso pai, se ele fazia isso pra compensar, pra se sentir valorizado pelos outros pra compensar o desprezo e ódio que nosso pai infligiu nele, mas eu sei que quando nossos pais se separaram e nós ficamos com a nossa mãe eu fiquei tão feliz, ele nunca me maltratou, na verdade eu era a favorita dele, ele tratava nossa irmã com muito carinho também, mas eu odiava ele por causa do que ele fazia com meu irmão, ele era horrível, maltratava ele o tempo todo, sem nenhum motivo, meu irmão era um menino incrível, ele obedecia tudo que nossos pais diziam sem reclamar, ele queria ser amado, ele queria mostrar o amor dele o tempo todo e tudo que ele recebia era desprezo, gritos, castigos, humilhações, violência, eu odiava ele e queria que ele saísse da nossa vida, queria que meu irmão fosse tão confiante e incrível em casa como ele era na escola, eu tinha certeza que quando eles se separaram meu irmão teria paz, mas não foi assim, ele começou a andar com pessoas que faziam coisas ruins, ele começou a fumar, depois beber, depois ele sumia de noite e de madrugada sem explicar direito onde estava, chegava estranho, de ressaca, aí ele começou a ter uma performance ruim na escola, cabular aula, não fazia sentido - ele nunca foi assim, o que está acontecendo maninho? você não era assim! mas ele não dizia, ele só dizia que estava tudo bem, e eu achava que era uma fase ou sei lá, eu não me preocupei como deveria, eu não fiz o que devia fazer, eu não fiz por ele o que tinha feito por mim a vida toda: deixar de lado minhas preocupações pra abraçar ele e cuidar dele. Eu falhei com ele e quando eu vi ele já estava bebendo todos os dias, fumando meio maço de cigarros por dia, fumando maconha, usando cocaína todos os dias ou quase todos os dias, injetando umas drogas que eu nem sabia que existiam, medicações que deviam ser injetadas em animais, em cavalos, por que caralho?? por que eu não consigo te ajudar? não consigo aliviar sua dor como as drogas aliviam? por que? eu te amo porra, eu vou ficar despedaçada se você morrer assim, eu já estou acabada, ver você no hospital todo imundo, vomitado, amarrado, se debatendo, gritando, olhando desse jeito como se nem lembrasse de mim já acabou comigo, o que eu faço pra te salvar? eu não sou médica mas eu te amo, eu daria tudo pra te salvar, o que eu faço? para de falar que tá tudo bem, não está nada bem, você é tão amado, tinha uma multidão de gente no hospital, seus amigos estavam lá querendo saber de você, brigando com o pessoa do hospital pra entrar lá e te ver, você é lindo, talentoso, inteligente, você é tão carinhoso, humilde, sincero e generoso que todo mundo gosta de você em todo lugar, na escola, no trabalho, no nosso bairro, por que uma pessoa assim está fazendo isso??? não está tudo bem se você está assim, para de ser idiota, para de achar que você tem que enfrentar tudo sozinho, para de mentir na minha cara sabendo que eu sei que você está mentindo pra mim, fala o que eu tenho fazer, eu faço qualquer coisa, eu faço agora mesmo, eu sacrifico tudo por você, mas eu preciso que você me dê só uma chance, por favor, não me abandona, eu sempre vivi com você, eu não sei como é viver sem você, eu não sei se eu consigo, eu tô com medo, eu não consigo parar de chorar, eu não sei o que fazer pra te salvar.

Eu não aguento isso, eu sinto raiva, eu sinto ódio, tanta gente que só fodeu comigo vivendo numa boa e meu irmão que sempre foi tão bom que acabava se prejudicando, sendo engando e mesmo assim perdoava sem pensar duas vezes, tratava as pessoas que maltratavam ele com respeito e compaixão está sofrendo desse jeito, que merda injusta do caralho mano, isso é errado, ele não consegue sentir raiva e odiar ninguém, não consegue machucar ninguém, então por que parece que ele se odeia tanto, por que ele se machuca tanto, eu não entendo isso, eu tô desnorteada, eu não sei o que fazer, eu só quero voltar atrás e abraçar ele antes de ele sair pela porta de noite sem dizer onde ia, dizer que eu amo ele e pedir pra se abrir comigo e contar comigo ao invés de ir atrás dessas coisas que estão destruindo ele.

Ele perdeu muito peso, ele não se cuida mais, ele foi parar no hospital várias vezes em uma única semana, ele não come, ele não conversa comigo direito, só desconversa e fica insistindo nessa merda de cuidar de mim quando é ele que precisa de cuidado, ele ficava escrevendo sobre suicídio, pesquisando sobre suicídio, ouvindo músicas de suicídio, ele deve estar em casa agora largado na cama olhando pro teto sem mexer um músculo ou do lado de fora bebendo e fumando sem parar, ele pode já estar morto, e eu não vou estar lá pra ajudar por que preciso estudar, eu não vou saber por que se mando mensagem ele diz que está tudo bem, mentindo pra mim, eu não quero perder meu irmão, não é justo, é errado, é cruel, eu não vou conseguir aguentar isso.
submitted by grossecommeunevache to brasil [link] [comments]


2019.06.17 03:57 lucius1309 LUGAR AMALDIÇOADO

Antes de começar, dá um play nos discos que ouvi pra escrever esse texto.

ALICE IN CHAINS - SAP (1992)
https://www.youtube.com/watch?v=wQUlXOJqi5M
ALICE IN CHAINS - JAR OF FLIES (1994)
https://www.youtube.com/watch?v=6zurnifn-Y0

Gosto de forçar minha tristeza às vezes. Não sempre. Mas eventualmente gosto de saber que ainda sinto alguma coisa. No geral, é tudo apatia. Vontade de não levantar da cama e nem de ver ninguém nos olhos. Falar com pessoas é algo que acaba comigo, e várias vezes tive que ficar minutos (que pareciam dias) no telefone falando com pessoas que, honestamente, eu não dou a mínima.
Na real, eu não dou a mínima pra ninguém.
Ou quase ninguém, eu acho.
Não que eu não me importe com as pessoas, eu simplesmente não tenho interesse algum nelas, e por mim, viveria sempre no meu bom e velho casulo ouvindo discos, batendo textos e fazendo comidinhas gostosas. Sim, agora não existe a garrafa, não há muito a se fazer além disso.
"Então o que você me diz do seu trabalho atual, em que você ajuda pessoas a saírem do buraco que um dia você esteve?" o leitor pode questionar. E a resposta é simples. Eu faço tudo isso porque me faz bem, não porque faz bem pros outros. Fazer bem pros outros é mera consequência, mas se não fizesse, eu continuaria fazendo do mesmo jeito.
Certo.
Voltando uns doze anos atrás, eu estava começando a beber todos os dias, escutava Metallica, Megadeth, Anthrax, Iron Maiden e Slayer todos os dias, usava camisetas pretas e calças jeans desbotadas, havia raspado a minha cabeça com a maquininha 1, pesava sessenta quilos com um metro e oitenta de altura, odiava a faculdade e todos que estavam lá, meu namoro não ia bem e eu estava sendo traído (coisa que só vim a descobrir depois de um tempo), não acreditava em Deus e nem no Diabo, eu só queria me esconder e ler um pouco de Nietzsche. Acabei lendo dez livros dele, fora Schopp, Kierkgaard, Spinosa, Rimbaud, Heidegger, Camus, Baudelaire e outros imbecis, não sei onde eu li, só sei que li sobre o egoísmo do altruísmo, e sobre como pensar no próximo era sim o maior ato de pensar em si mesmo. Se fazer bem pra alguém te faz bem, você faz, mas se não faz, você deixa de fazer. É aquele velho ditado, todo mundo torce pelo sucesso do outro, desde que não interfira no sucesso de si mesmo. Logo eu, uma das pessoas mais covardes que conheci, lendo isso com meros dezessete anos, sem saber porra nenhuma da vida e achando que o problema estava todo no mundo lá fora, e nunca dentro de mim.
Afinal, não havia nada de errado em pensar em suicídio todos os dias, beber e ouvir música pesada. E depois disso tudo, as coisas só vieram a piorar.
Tenho certeza que moro num lugar amaldiçoado. Meus dois vizinhos usam drogas de forma violenta, desde que estão aqui eles usam, até hoje não conseguiram parar. Um deles eu sei que está jurado de morte pelo líder de algumas bocas de fumo da região, inclusive uma vez ele quase morreu por causa de uma dívida de trinta reais, mas eu fui na biqueira e paguei essa dívida. Claro que depois disso ele contraiu dívidas novas, e novas, e hoje devem estar em números exorbitantes.
Dentro da minha casa eu já usei muita droga, assim como meu pai e minha mãe, meu irmão começou a usar drogas aqui dentro também. Um ex namorado da minha mãe morreu de cirrose na sala de estar, ela chegou do trabalho e encontrou ele todo ensanguentado, pedaços do rim e do fígado espalhados pelo sofá, uma cena digna de um seriado policial. Eu mesmo já tentei me matar seis vezes aqui dentro, sendo dois enforcamentos, três tentativas de overdose (uma delas com medicamentos, duas com outras drogas) e uma vez com uma arma contra a minha cabeça. A casa já foi invadida duas vezes, furto, onde nada de mal aconteceu além da perda material. Já coloquei aqui dentro traficantes, putas, usuários de drogas, bicheiros, assassinos, trombadinhas, moradores de rua e toda classe de degenerados.
Hoje moro sozinho nessa casa, estou pensando em sair fora, pagar um aluguel em algum lugar e passar essa casa pra frente (venda ou locação), pra ver se consigo me sentir melhor. Os sábados geralmente são piores, mas todos os dias são complicados, o espiritual daqui é carregado, é como se alguma alma ainda andasse aqui dentro, quem sabe a alma do ex-namorado da minha mãe, que morreu aqui dentro. Minha mãe está numa depressão forte há quase dois anos, não consegue reagir de maneira nenhuma, envelheceu uns 20 anos desse tempo pra cá, chora o tempo todo e não quer sair do sofá. Assiste as novelas mexicanas e às vezes passa dias sem tomar banho. Come eventualmente e toma medicamentos fortes demais.
Eu tenho certeza que ela vai melhorar se sair daqui. Deve ter um sapo enterrado em algum lugar, que já estava enterrado desde antes de mudarmos pra cá. Fomos os primeiros donos, essa casa é nossa há quase 25 anos, e desde que meus pais vieram pra cá, comigo e meu irmão, tudo só piorou pra eles. Inevitavelmente veio o divórcio, e meu pai está bem melhor desde então.
Já morei em outros lugares, mas por pouco tempo, e nesse pouco tempo fora, a vida pareceu melhor de alguma forma. Eu consegui progredir, evoluir. Mas sempre acabo voltando pra cá, quer eu queira, quer não. Fiz uns trabalhos espirituais, incensos, defumações, descarregos, mas por enquanto, tudo segue do mesmo jeito. Satanás, em todas as suas formas, é muito forte aqui. São anos e anos se abastecendo de tristeza, vontade de morrer, abuso de álcool e drogas e desmoronamento familiar.
Talvez a vida seja melhor fora daqui.
Talvez o problema esteja em mim.
Não sei, não pretendo saber.
Tudo o que eu quero é uma paz de espírito completa. Uma utópica forma de ver a vida de maneira positiva. Afinal de contas, os especialistas com seus diplomas pomposos pendurados na parede dizem que tudo depende só de nós mesmos, e afirmo, pra estes, que se depende de mim mesmo, e somente de mim mesmo, eu venho fazendo um péssimo trabalho. Falta talento. Falta paciência. Falta principalmente vontade, porque como eu disse acima, minha vontade é de ficar no meu casulo sem ter contato com pessoas, pois pra mim a vida das pessoas é tão importante quanto a teia de aranha que destruí hoje enquanto limpava a cozinha.
Trabalho com a minha ansiedade da mesma forma que trabalho com o meu alcoolismo, um dia de cada vez. Faço exercícios de respiração, tento ocupar minha cabeça, canalizo pra alguma atividade um pouco produtiva, leio, vejo memes e torço pro dia acabar logo. Dentro de mim ainda respira um ser conturbado e problemático, que já ameaçou pessoas com faca e se jogou na frente de carros. Escutem, eu não sou santo, nem sou um escritor genial, sou só um cara fudido tentando ser feliz. Como a maioria é também. A diferença é que eu enfrento essa realidade (mesmo contra a minha vontade) e tento fazer alguma coisa, enquanto os outros, no geral, estão vivendo vidas patéticas demais e recheando as redes sociais com sorrisos mentirosos e olhos sem brilho.
O mundo continua girando, e continuará girando sempre, comigo aqui ou comigo em outro plano.
Isso não quer dizer que eu queira me matar.
É uma ideia que existe, mas ela aparece uma vez por semana e dura de cinco a dez minutos, então eu penso em todo o trabalho que seria e acabo desistindo, até porque eu tentei me matar muitas vezes e não morri, não vai ser agora que vai dar certo.
Ou vai?
Chega, esse texto está muito carregado. Não vou falar sobre atentar contra a minha própria vida, vou falar de uma coisa legal.
Hoje eu saí cedo pra dar uma volta, me ajuda a lidar com a minha ansiedade, e vi umas crianças de uns sete ou oito anos de idade tocando as campainhas e saindo correndo depois, dando risada numa inocência sem precedentes. Aquilo me tirou um sorriso dos lábios, e vi alguma esperança nas próximas gerações. Não necessariamente que eles vão dar certo, afinal, a minha geração falhou miseravelmente. Mas me fez ver as coisas com outros olhos pela primeira vez em semanas.
Depois disso, andando pelas ruas e vendo as pessoas tranquilas me senti em paz, uma paz estranha, serena, como se não houvesse nada de errado no mundo, como se minha vida tivesse sido perfeita até ali, como se eu tivesse tido o amor do meu pai e da minha mãe, como se eu nunca tivesse tentado me auto destruir pelo simples fato de me odiar demais e achar que eu não mereço ser feliz. E aquela paz durou algumas horas, eu cantei algumas músicas alegres e ganhei a minha semana.
Talvez ainda resida um Deus dentro de mim que me indica os caminhos certos e me faça acertar de vez em quando. Enquanto eu não faço contato direto com ele, vou tocando os dias da melhor forma.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]


2019.05.22 04:52 v3rosa Como esquecer um ex muito marcante?

Bom, tenho 28 anos, e namoro há quase 2. Estou em vias de me casar - meu companheiro recebeu uma proposta de emprego na Espanha.
No fim de 2018 tivemos uma briga feia e demos um tempo. Voltamos antes do Natal. Pouco depois ele recebeu a proposta de emprego, me pediu em casamento e se mudou no começo de fevereiro.
Em janeiro, rolaram algumas mudanças na empresa onde trabalho, e uma das transferências que aconteceram foi a de um ex-namorado. Esse ex foi muito importante na época; terminamos porque ele mudou de cidade pra fazer faculdade. Depois que ele voltou, em todas as ocasiões em que estivemos solteiros ao mesmo tempo, a gente ficava.
Sempre me dei muito bem com meus exs. Mas o que sinto por ele é diferente. É esquisita a sensação de aperto no estômago, de perder o ar cada vez que a gente se cruza no corredor. Apesar de estarmos na mesma empresa, não ficamos no mesmo setor, mas tenho ficado tensa, com a boca seca só de pensar nele aparecendo na copa pra tomar um café. Eu pareço ter uns 16 anos.
Há poucas semanas, a equipe foi num happy hour. Papo vai, papo vem, ele me deu uma carona e me contou da vida dele, falei da minha mudança pra Europa... eu nervosa como se fosse adolescente, as mãos geladas. Daí ele falou que sentiu algo familiar quando me viu, que era algo que ele não deveria estar sentindo; falei que eu estava sentindo o mesmo, mas que não era pra gente deixar esse sentimento voltar.
Eu já estava super insegura com meu relacionamento. Mas desde essa conversa eu comecei a ter mais dúvidas; pensei nas brigas que a gente vem tendo, a distância, a dúvida de não saber como vai ser recomeçar a vida num país diferente, sem emprego e sem amigos. Eu e meu ex nos afastamos depois desse papo, por iniciativa minha, mas me pego abrindo o whatsapp e pensando em mandar um meme besta ou só olhando pra foto e desistindo de enviar a mensagem.
Enfim, preciso de um aconselhamento dos colegas aqui pra eu poder esquecer essa criatura que deve ser o meu grande amor e poder seguir minha vida em paz.
submitted by v3rosa to desabafos [link] [comments]


2019.03.27 05:52 lacradora >Um título interessante para chamar a sua atenção<

Olá pessoinha, boa noite. Quero contar um pouco sobre minha vida um tanto quanto complicada.
Estou totalmente pirada com tanta coisa de vez acontecendo. Meus pais estavam se separando, é um relacionamento abusivo que me levou a ter depressão muito cedo, porém, eles voltaram e tenho medo que meu pai mate minha mãe. Além disso, meu namoro com uma pessoa está ruindo. Alguns meses atrás esta pessoa me contou que era transgênero e que iria transicionar. Fiquei arrasada, pois não sei se darei conta, foram seis anos de relacionamento, não imaginava uma surpresa dessas. Com todas essas coisas acontecendo, empaquei na faculdade e não consigo fazer basicamente nada, além das inúmeras crises de ansiedade e pânico. Não tenho amigos, não tenho forças e não tenho ideia do que me tornei como pessoa. Que fase.
Estou fazendo terapia, me fez aguentar a barra, porém, chega um momento que dá vontade de jogar tudo pro ar e passar o dia vegetando na cama ou até o suicídio. Esses dias eu pensei em me jogar pela janela, porém tem grade, fui atrás de uma chave de fenda para desparafusar e tirei a grade que era muito pesada, como levou tempo para fazer isso, acabei pensando e desistindo, mas é uma ideia babaca e recorrente.
É tão difícil ser feliz? No momento estou abraçada com meu amigo de todas a noites, meu ursinho. É muito louco pensar que uma das coisas que mais me conforta é um bichinho inanimado (eu espero) que não pode fazer nada de mal. Talvez seja esse o ponto. Não aguento mais o sofrimento causado por conta de outras pessoas. Tudo bem que cada um lida com os problemas de uma forma, mas cacete, nem as palestras da Monja Coen tão dando conta. Eu não consigo confiar em ninguém e me sinto um shrek de tão feia e acabada que estou.
Espero encontrar um caminho, uma resposta, o amor próprio e adotar um gatinho. Talvez bichinhos sejam a solução. Obrigada por ler até aqui. Durma bem pessoinha. Gudbai.
submitted by lacradora to desabafos [link] [comments]


2019.03.09 03:37 SrGroots Só um desabafo sobre fim do namoro

Eu uso muito aqui para desabafar as vezes, eu realmente sou sozinho mundo, sem pessoas ao meu redor para escutar de fato. Eu semana passada(ou retrasada) postei um desabafo sobre um assunto íntimo e meu medo perante como dar prazer a minha namorada e futura esposa, aliás, ex-namorada. Ela terminou comigo anteontem, e isso acabou com minha mente, com minha autoestima, com minha vida, ela era o amor da minha vida. Podem até falar que amores na vida não existe, mas eu digo que ela era, era tudo para mim, todos meus planos tinham ela no meio e hoje estou acabado, estou quebrando por dentro que nem sei como voltar a viver. Não consigo excluir fotos, não consigo excluir conversa, não consigo me desligar, toda hora meu pensamento volta ao inicio no momento que eu e ela nos chamávamos de amor, estou morto. Ela me deixou porque a mãe dela não concorda com nosso relacionamento e por isso decidiu tomar essa decisão, minha semana acabou, meu foco na universidade diminuiu, tomei muita bebida e to comendo demais, acabei até desistindo da terapia. Eu só queria desabafar, pois não tenho ninguém e é tão horrível pensar que alguém um dia vai fazer ela feliz e ter vários momentos com ela e não vai ser eu, vai passar anos da vida e eu nem saberei onde ela anda. Eu to quebrado internamente .Não é drama, é a verdade do que to sentindo. Obrigado por lerem, desculpa o desabafo.
submitted by SrGroots to brasil [link] [comments]


2018.11.08 05:17 brv_no Tenho tido crises.

Faz um tempo que eu tenho tido crises. Fui diagnosticado com Depressão/Ansiedade quando eu fazia terapia nos meus 17/18 anos. Passei em psicólogos a vida inteira por conta de notas na escola, sempre tive problema em relação a isso e supostamente, fui diagnosticado com TDAH. Mas isso não é um problema muito grave ao meu ver. Porém, atualmente, eu tenho tido muitas crises. Eu não saio do quarto/de casa. Saí esse sábado apenas e valeu a pena, mas mesmo assim, me sinto estranho e sozinho. Percebi que tenho medo de novas amizades. Quando marco de sair com um colega, eu pergunto várias vezes se ele realmente vai, não consigo confiar. Na época do colégio já deram várias mancadas em relação a isso comigo e peguei vários traumas. Porém, atualmente eu tenho tido muita vontade de chorar aleatoriamente, eu não choro, mas simplesmente bate aquela vontade, aquela tristeza do nada. Posso estar super bem, desenhando, ou fazendo alguma outra coisa pra me distrair e que dá uma vontade absurda de chorar. Coloco uma música e supostamente consigo me distrair. Já pensei em fumar maconha para ver se isso passa, mas peguei trauma de um ataque de pânico ou de ansiedade que tive a uns 2 anos (já tinha fumado outras vezes e me senti euforico, apenas.) mas esse ataque de pânico me causou um trauma tremendo da maconha. Toda vez quando eu começo a ter crises de ansiedade, depressão e quando minha fobia social ataca em lugares públicos, eu penso em fumar um pra ver o que pode acontecer, mas o medo é maior. Eu tenho a sensação que minha vida não vai dar certo, não consigo sair com uma garota, nem que eu tenha interesse o medo de rejeição é o maior. Esses dias tenho tido pesadelos em relação a minha vida e tenho a sensação de que minha vida vai ser um fracasso, de que nunca vou namorar, sair de casa e sempre ficarei no Limbo. Já estou desistindo praticamente de tudo, já desisti do suposto amor, de ficar com alguém, de tentar conversar pois eu simplesmente não sei iniciar uma conversa. Eu não aguento mais, quero achar uma solução pra isso. É horrível ir num lugar e achar que qualquer barulho que as pessoas fazem, estão rindo da sua cara ou da sua pessoa.
submitted by brv_no to desabafos [link] [comments]


2018.03.01 01:52 lucius1309 MILAGRE

Você pode muitas vezes querer bater de frente com a sua vida sem estar preparado pra isso, e pode se foder demais por essa atitude. Mas ao menos você FEZ alguma coisa, e isso que vale. Bukowski escreveu uma vez pra não tentar. E eu fiquei muitos anos sem tentar, e não cheguei em lugar nenhum. Odeio ter que sair da minha zona de conforto, mas em quase 100% das vezes eu não tenho outra opção. É isso ou nada.
Tem alguns dias que saio na rua e fico triste. Fico realmente triste. Vocês me desculpem, eu devo ter um parafuso a menos, ser retardado ou algo do tipo, mas eu vejo que as pessoas estão aos poucos desistindo, estão deixando de tentar fazer alguma coisa, de tentar mudar, melhorar as coisas ao seu redor. Não falo de mudar o mundo, eu sei que isso é impossível, e tentar isso vai levar qualquer um fatalmente à loucura ou à completa demência. Acho que já passei da fase de me achar superior ou querer ser melhor do que os outros, e quando digo querer ser melhor eu falo em mudar o mundo. Eu tentei muitas vezes mudar o mundo do meu jeito louco, mas percebi que isso era impossível, e que é muito mais efetivo pra mim e pro próprio mundo que eu mudasse as coisas que estivessem ao meu alcance para ser mudadas.
Papo confuso né? Eu sei, muitas vezes eu me perco nas minhas viagens. Mas são elas que mantêm meus olhos brilhando nas piores horas.
Eu acho que a minha função na Terra ainda está incerta. Não sei porque estou aqui, e tenho desistido aos poucos de tentar descobrir. Mas faço questão de fazer meu máximo para cativar as pessoas que estão perto de mim, para que elas voltem a acreditar, que tenham sonhos e metas, que realmente QUEIRAM viver e conquistar coisas. Não digo grandes coisas que não valem muito, digo pequenas coisas que valem demais. Pode parecer hipocrisia, mas despertar isso nas pessoas trás um sentimento bom dentro de mim, e por isso volto a repetir. Não faço isso só pelo outro, faço principalmente por mim mesmo.
Eu tenho uma irmã que tem uns dois anos de idade, quase três, e ela é uma graça. Tá na idade de aprender a falar, e toda vez que ela balbucia meu nome eu me sinto realizado. Me sinto assim porque, por mais insignificante que minha existência seja para o resto do planeta, eu sei que pra ela eu sou importante pra caralho. E no pequeno mundinho dela, eu sou parte fundamental. Sei que ela sente minha falta como eu sinto dela. E isso me motiva a querer construir um mundo melhor pra ela, pra que no futuro ela possa ser ainda melhor do que eu sou, pra que tenha mais oportunidades do que eu tive.
Talvez essa seja a definição de amor e que não aparece no dicionário.
Não sei...
Cativar as pessoas é meu lance. Mudar o mundo não. O mundo vai mudar automaticamente se nenhum de nós desistir. E pra nenhum de nós desistir, precisa haver acima de tudo união. E isso que sinto falta muitas vezes. No mais, eu me considero um cara feliz. Apesar de todas as porradas que a vida me deu, das bebedeiras descontroladas, noitadas em que armas foram apontadas contra mim, brigas com estranhos, carros em alta velocidade, tentativas de suícidio mal sucedidas, apesar disso tudo, eu ainda estou aqui. E só o fato de eu estar vivo já é um milagre pra mim. E por isso eu sou grato.
submitted by lucius1309 to u/lucius1309 [link] [comments]


2017.02.22 15:01 jogafora92 [DISCUSSÃO]Tem algo estranho com a polarização e politização na internet

Alô, brasil. Ultimamente tenho estado muito reflexivo sobre a polarização de ideias na internet. Tenho tido muita frustração ao acompanhar posts do Quebrando o Tabu e Catraca Livre no Facebook. Apesar de me considerar de esquerda liberal, vejo que tenho me amargurado bastante com algumas posições que não consigo manter. Sou homem branco, hetero, cis e tenho 24 anos.
Sempre tive um pé atrás com o conservadorismo e isso me impulsionou a ser liberal. Minha família só tem pessoal de direita, o que até faz sentido devido à posição favorável socioeconomicamente falando.
Acredito que minha falta de habilidades sociais na infância e adolescência também me deixaram algumas marcas. Isso é relevante, já que o feminismo ocupa boa parte das causas sociais de hoje. Já me considerei feminista anteriormente, mas, comecei a perceber a transformação do movimento em algo mais segregacionista quando lia artigos e artigos sobre mulheres falando que 'nice guys (algo que eu me intitulava) que fingiam amizade para pegar mulheres e que isso era pior do que ser um dos machões babacas'. Isso me fez sentir amargurado. Me fez sentir excluído de alguma vertente a qual acreditava. Inclusive passei a ler várias coisas sobre os MRAs (Men's Rights Activists) e vi muitos argumentos que fazem sentido. E comecei a focar nos problemas masculinos, mas vi que nunca eram levados a sério. Não cheguei a acreditar no argumento que feminismo é bom também para homens. Cultivei sentimentos de que algumas pessoas exageravam e estavam se beneficiando de 'echo chamber' ou coisas do gênero.
Falam que esquerda é amor, mas o amor que mais vejo é o amor a si mesmo a ponto de dar a liberdade para aproveitar das experiências sexuais. Já, nos comentários, via uma negação de conceitos. Checar privilégio não tinha como virar racismo 'reverso', porque racismo real é aquele institucionalizado. Feminismo não é 'mimimi', mas qualquer opinião contrária era uma clara opressão às mulheres.
Acabei desistindo de argumentar, pois vi que ninguém ia mudar a posição. E o pior, nem eu. E desde então, desgosto só veio a aumentar.
Pouco antes disso, comecei sendo bem panos quentes sobre diversos assuntos. Sobre religião, sobre masculinidade, sobre cultura do estupro. E sempre acabava me afastando devido a um exagero atual das pessoas de esquerda que não paravam pra analisar o aspecto como um todo, mas que acabavam criticando. Dando a impressão que se achavam numa posição moral superior aos outros.
Passei a me identificar com alguns sentimentos de Anons, comecei a procurar artigos científicos sobre estratégias sexuais e comecei a sentir um pouco de pena de alguns homens feministas, dizendo para mim mesmo que esses rapazes mais engajados estão perdendo o escopo.
Ao ler o artigo que tem sido compartilhado na internet sobre a cultura 4chan, sobre masculinidade tóxica e sobre a vinda dos alt-rights, algumas coisas começaram a me indicar ainda mais uma certa valorização dessa narrativa. A ridicularização de homens que são considerados falhos e sua ajuda a formar uma identidade niilista e, mesmo assim, conservadora na internet. A falta de reconhecimento de um sentimento desse grupo por parte da esquerda como um todo me faz ter a sensação de que tem alguma coisa errada nessa narrativa e que eu não consigo muito bem discernir o que é.
Então quis criar esse tópico para ver se alguém consegue simpatizar com o que estou sentindo. Se consegue entender e organizar as ideias de uma forma que possamos avaliar o que está acontecendo de uma forma mais abrangente.
Desculpem-me pelo texto longo. Abraço!
submitted by jogafora92 to brasil [link] [comments]


Say Something - A Great Big World ft Christina Aguilera - Boyce Avenue (Tradução/Legendado) Say Something /Meninos tristes /Web serie Gay Curta ( Clipe +Letra O amor da sua vida pode estar desistindo da própria vida... EU DESISTO DE VOCÊ! (Citaçao) - YouTube DIGA ALGO, EU ESTOU DESISTINDO DE VOCÊ :/ Poliana & eric *polieric* (say something) Eu estou desistindo de Você! Diga algo estou desistindo de você ( Sai something ) Legendado ESTOU DESISTINDO DE VOCÊ  VÍDEO MAIS TRISTE DO MUNDO ...

Não Estou Desistindo De Você, Estou Apenas Protegendo Meu ...

  1. Say Something - A Great Big World ft Christina Aguilera - Boyce Avenue (Tradução/Legendado)
  2. Say Something /Meninos tristes /Web serie Gay Curta ( Clipe +Letra
  3. O amor da sua vida pode estar desistindo da própria vida...
  4. EU DESISTO DE VOCÊ! (Citaçao) - YouTube
  5. DIGA ALGO, EU ESTOU DESISTINDO DE VOCÊ :/
  6. Poliana & eric *polieric* (say something)
  7. Eu estou desistindo de Você!
  8. Diga algo estou desistindo de você ( Sai something ) Legendado
  9. ESTOU DESISTINDO DE VOCÊ VÍDEO MAIS TRISTE DO MUNDO ...

Diga alguma coisa, eu estou desistindo de você Eu serei o seu amor, se você quiser Eu te seguiria para qualquer lugar Diga alguma coisa, eu estou desistindo de você E estou me sentindo tão pequeno Letra (diga algo) Diga algo, estou desistindo de você Eu serei o único, se você me quiser em qualquer lugar, eu teria te seguido Diga algo, eu estou desistindo de você E eu estou me sentindo ... Hoje, exatamente hoje eu estou desistindo de você. Não posso mais me machucar por você, não posso mais lutar sozinha por nós. 1 ano ao seu lado pra numa noite você me amar e no outro dia ... Texto: 'Eu estou desistindo de você e dessa nossa história que de tão complicada deu nó, isso aqui já me magoou demais. Desisto de tratar como prioridade alg... Say Something - Tradução Diga alguma coisa, eu estou desistindo de você Eu serei o seu amor, se você quiser Eu te seguiria para qualquer lugar Diga alguma coisa, eu estou desistindo de você E ... O amor pode machucar - Love can hurt ... Estou Desistindo De Você e Dessa Nossa História ... EU ESTOU DESISTINDO DE VOCÊ :/ - Duration: 0:56. meu insta: @marciliovi Deixem seu like 💙 Desistir de um Amor Impossível (Mensagens de Amor Proibido) - Duration: 1:14. ... Eu estou desistindo de você e dessa nossa história. { Citação-Kester Lima} - Duration: 1:50. Nada é para sempre, uma hora ou outra a pessoa que está contigo vai embora, uma hora ou outra ela vai se cansar de brigar tanto contigo, de tentar demostrar o amor que ela sente por ti, uma hora ...